[Republicação] Juan Branco sobre a perseguição a Julian Assange (Entrevista)

20:36
 
공유
 

Manage episode 325553219 series 2895014
Player FM과 저희 커뮤니티의 Fumaça 콘텐츠는 모두 원 저작자에게 속하며 Player FM이 아닌 작가가 저작권을 갖습니다. 오디오는 해당 서버에서 직접 스트리밍 됩니다. 구독 버튼을 눌러 Player FM에서 업데이트 현황을 확인하세요. 혹은 다른 팟캐스트 앱에서 URL을 불러오세요.

No dia 11 de abril de 2019, Julian Assange foi retirado à força da embaixada do Equador, em Londres, onde estava exilado desde 2012 e foi detido pela Justiça britânica. Esta semana passaram-se três anos. Em três anos, o jornalista e co-fundador da Wikileaks foi apenas condenado por ter violado a liberdade condicional e não se ter apresentado a tribunal num processo que o julgava por abuso sexual na Suécia — cuja acusação caiu no final de 2019, por não ter prova suficientemente forte.

Mas Assange continua detido porque enfrenta ainda um outro processo. Um processo que, a condená-lo, pode submetê-lo a uma pena de até 175 anos de prisão. Isto porque a Justiça dos Estados Unidos da América quer levar o jornalista australiano a tribunal por espionagem e uma lista longa e complexa de crimes, na sequência da publicação pela Wikileaks de centenas de milhares de documentos confidenciais que mostravam abusos militares cometidos pelo exército estadunidense.

O pedido de extradição que pode levá-lo para os Estados Unidos ainda não teve resultado final mas, entretanto, um relator da Organização das Nações Unidas denuncia que Assange tem “sintomas típicos de exposição prolongada a tortura psicológica.” Segundo a sua companheira, sofreu ainda um AVC, no final do ano passado.

Três anos passados e a prisão de Assange continua a ser um atentado à liberdade de imprensa. É por isso que hoje republicamos a entrevista que fizemos a um dos seus advogados, Juan Branco, em julho de 2019.

Ajuda-nos a ser a primeira redação profissional de jornalismo em Portugal totalmente financiado pelas pessoas: https://fumaca.pt/contribuir/?utm_source=podcast+app

See omnystudio.com/listener for privacy information.

387 에피소드