Artwork

Marketing por Idiotas Portugal에서 제공하는 콘텐츠입니다. 에피소드, 그래픽, 팟캐스트 설명을 포함한 모든 팟캐스트 콘텐츠는 Marketing por Idiotas Portugal 또는 해당 팟캐스트 플랫폼 파트너가 직접 업로드하고 제공합니다. 누군가가 귀하의 허락 없이 귀하의 저작물을 사용하고 있다고 생각되는 경우 여기에 설명된 절차를 따르실 수 있습니다 https://ko.player.fm/legal.
Player FM -팟 캐스트 앱
Player FM 앱으로 오프라인으로 전환하세요!

Fake reviews, reviews ou recomendações e benchmark redes sociais 2024 – e181s01

 
공유
 

Manage episode 402346184 series 3325544
Marketing por Idiotas Portugal에서 제공하는 콘텐츠입니다. 에피소드, 그래픽, 팟캐스트 설명을 포함한 모든 팟캐스트 콘텐츠는 Marketing por Idiotas Portugal 또는 해당 팟캐스트 플랫폼 파트너가 직접 업로드하고 제공합니다. 누군가가 귀하의 허락 없이 귀하의 저작물을 사용하고 있다고 생각되는 경우 여기에 설명된 절차를 따르실 수 있습니다 https://ko.player.fm/legal.

Neste episódio falamos de fake reviews, reviews ou recomendações e benchmark das redes sociais 2024.

Episódio de: 22 de Fevereiro, 2024

Download do podcast

Grupo de WhatsApp: https://w.marketingporidiotas.pt

MIGUEL

Se estão a gostar do que estão a ouvir por favor façam a avaliação no spotify ou em qualquer outra plataforma onde sintam que nos podem e devem fazer uma review!

Sim as reviews… e estes pedidos para reviews.

Eu sei que todos os nossos ouvintes já estão fartos de nos ouvir a pedir para nos avaliarem… ainda por cima quando pressionamos para que todos metam as 5 estrelas.

Estes pedidos de reviews muitas vezes parecem chatos para os utilizadores…mas na verdade são essenciais para os negócios.

Uma das frases mais interessantes que ouvi a nível de marketing e negócios foi “o sucesso deixa pistas”.

Desde que ouvi esta frase comecei a ter o hábito de sempre que me deparo com uma pessoa ou um negócio bem sucedido tento ir perceber o percurso…seguir as migalhas na floresta para perceber o que está a ser bem feito.

E realmente as recomendações parecem ser um denominador comum em grande parte dos negócios bem sucedidos…e enganem-se os que pensam que as recomendações essenciais apenas para os pequenos negócios tipo restaurantes ou alojamentos locais.

As grandes empresas levam as recomendações tão a sério que nos estão sempre a enviar a célebre frase do net promoter score: “Numa escala de 0-10 qual a probabilidade de recomendar os nossos serviços a um familiar ou amigo?”

Uma questão óbvia que nos devemos colocar é:

“As recomendações são uma consequência do bom serviço?”

Parece que muitos empresários e marketeers acreditam que sim…e por isso não fazem nada para as obter. Acreditam que as recomendações online surgem naturalmente.

No entanto existe uma realidade dura: As pessoas têm muito mais probabilidade de fazer uma review negativa…quando ficam irritados com um serviço…do que uma review positiva.

Ou seja: Nós temos de pedir recomendações, constantemente, a todos os clientes que ficaram satisfeitos connosco.

OK, agora temos o ouvinte que está a pensar: Vou é pedir ao chat GPT para inventar umas recomendações.

Esquece isso João…

O ano passado o google eliminou cerca de 170 milhões de reviews negativas da plataforma e estão a desenvolver algoritmos para garantir que os espertalhões como o João que agora com inteligência artificial conseguem criar e publicar recomendações falsas como se fossem aqueles flyers de “COMPRO O SEU CARRO” que tenho todos os dias no limpa parabrisas.

Esquece isso João.

Tu vais ter de pedir recomendações aos teus clientes.

Vou dar aqui algumas tácticas para aumentarmos o número de recomendações:

  1. Pede aos clientes – Esta é a mais esquecida…mas quem não pedir provavelmente não as recebe. Comecem a criar o hábito da equipa pedir essa recomendação

  1. Automatiza o pedido de avaliações – Se tens vergonha então começa a enviar SMS e emails automáticos

  1. Facilita o processo – Envia os links, cria QR Codes…torna fácil a pessoa saber onde te pode recomendar

  1. Facilita #2 – Muitas vezes os clientes não sabem o que dizer…então tem uma lista de perguntas alinhadas com os teus benefícios e objeções do género: “O serviço foi fácil? A equipa foi simpática? Tinhas medo de Y e agora já não tens?”

  1. Cria incentivos – Uma vez estive num hostel que oferecia 30% de desconto na próxima estadia se fizesse uma simples review no tripadvisor.

Bem perceberam a ideia…o resto podem ir ver ao chat GPT.

Agora as questões para o nosso painel:

  • Concordam que temos de pedir recomendações e reviews ou nunca as vamos ter?
  • Acham que pedir reviews com incentivos pode ser perigoso?
  • Que outras tácticas e pensamentos têm sobre este assunto?

DIOGO

Esta semana venho vos falar de 2 artigos que li e não consegui deixar de falar sobre eles e fun fact também são referentes a reviews mas mais entre a fraude e o Reddit.
Então, esta semana está a circular um artigo online sobre como a Google está a matar os nossos negócios, o link claro está em marketing por idiotas.pt e foi também artilhado no nosso grupo de Whatsapp pelo incrível Luís Menezes.

O artigo foca-se em como os grandes grupos e sites de media como a Forbes, o Buzzfeed, Better Science e muitos nos EUA estão a monopolizar as escolhas dos utilizadores com reviews e os seus artigos de afiliados no topo das pesquisas da Google.

Estes sites acabam muitas vezes por estar no topo pela relevância do domínio e pelo trabalho de SEO associado mas por vezes as suas reviews não são genuinas ficando apenas por possíveis produtos com um programa de afiliados e podendo até não testar o produto na realidade como mostra o artigo.

E no final de Janeiro, o Reddit publicou um novo estudo que analisa como os consumidores estão a confiar cada vez mais nas opiniões e recomendações de outras pessoas no Reddit, para se informarem sobre a sua possível compra antes de a fazerem.

O guia de 21 páginas é baseado na análise de “milhões de posts, comentários e threads, em milhares de comunidades subreddit”, juntamente com uma pesquisa com 11.000 utilizadores do Reddit, de forma a destacar como mais e mais pessoas estão se voltar-se para insights nos subreddits para obter informação sobre a experiência, em praticamente todas as categorias de produtos.

Não vou tanto analisar uma pesquisa de uma empresa sobre a própria empresa mas posso dar alguns pontos destacados no estudo como:
O facto dos Gen zs no Reddit afirmarem que nos próximos 5 anos não se vêem a confiar nos influencers para descobrirem novos produtos

Ou outro ponto engraçado é que mais de 50% dos utilizadores do Reddit acreditam que as reviews na Amazon são falsas ou feitas por bots.

O que é bastante interessante para mim é que parece haver um maior awareness sobre o artigo que falei anteriormente ou seja que começa a haver uma desconfiança sobre estas reviews online.

Só uma nota que na semana passada ainda saiu um estudo a referir que mais de 7000 pesquisas no Google de reviews de produto neste momento têm nas primeiras posições de pesquisa o Reddit.

Enfim, o guia ou estudo da Reddit fala ainda sobre como as recomendações são diferentes das reviews e achei isso ainda mais interessante.

Ou seja, será que estamos a passar de um mercado de reviews para recomendações? Agora que temos a IA, será que iremos passar por aí? O que pensam vocês e no nosso grupo de whatsapp? E Já agora adiciono, Miguel, o que sugerias tu para conseguirmos mais recomendações?

How Google is killing independent sites like ours – HouseFresh

https://www.redditforbusiness.com/blog/recommendation-journeys-for-products

https://detailed.com/forum-serps/

> fred primeiro

FRED

O papel das redes sociais na construção de marcas e na interação humana nunca foi tão relevante e todos os anos, vou investigar e publico o meu Instagram, o benchmark do alcance e engagement nas redes sociais.

Pois hoje, trago em primeira mão os números mais recentes de 2024.

Bom, primeiro, para que serve o benchmark nas redes sociais ao nível do alcance e interação?
O objetivo passa por:

* Comparar o desempenho das nossas redes sociais com concorrentes e referências do mercado.

* Identificar pontos fortes e fracos da nossa estratégia.

* Recolher insights que possam no futuro, melhorar o alcance das publicações e a interação com os seguidores.

A informação que trago hoje, não está divida por sector ou indústria, é generalista a nível mundial, mas tipicamente se quiserem investir algum tempo a analisar o benchmark do vosso sector podem:

  1. Em primeiro lugar, selecionar os concorrentes as vossas referências: Empresas que sejam semelhantes em público-alvo, nicho e porte.
  2. Definir as métricas: por exemplo o Alcance das publicações, engajament que inclui (gostos, comentários, partilhas) ou a taxa de cliques, entre outros
  3. Em terceiro ligar, captar os dados: Recomendo que utilizem ferramentas de análise de redes sociais para gerar relatórios (já enumerar algumas)
  4. Um quarto passo seria Analisar e comparar os dados, ou seja Identificar pontos fortes e fracos, oportunidades de melhoria.
  5. E por fim, claro, implementar ações: ajustar a estratégia de acordo com os insights obtidos. Transformar dados em insights e insights em ações concretas

Dito isto, podem suportar-se de ferramentas profissionais para esta vossa análise, tais como:

* Sprout Social

* RivaliQ

* Sprinklr

Estimados ouvintes, importa explicar que as taxas de engajament, tem ligeiras variações mediante sectores e plataformas.

Vamos começar com o Alcance: como muitos de vc’s sabem, o alcance é crucial para avaliar a difusão da mensagem, seja ela orgânica ou paga. Mostra se estabelecemos uma ligação eficaz com o nosso público. Por exemplo, um alcance orgânico elevado é valioso porque indica que onosso conteúdo tem um bom impacto junto do público-alvo.

Em resumo, a Taxa de alcance orgânico é a percentagem dos nossos seguidores que veem as nossas publicações SEM gastar dinheiro em anúncios.

De acordo com os dados mais recentes da SocialStatus, e RivalIQ, temos as seguintes taxas de alcance:

– Facebook: 0,96%
– Instagram: 11.63% (o único relativamente estável)
– LinkedIn: 3.03%

– TikTok: 14.49%

– Twitter: 0.75%
– Youtube: 8.45%

Se promovermos (clicar para impulsionar) posts já publicados com investimento pago, veremos tanto o alcance orgânico como o alcance pago. Mas a Taxa de alcance orgânico refere-se apenas ao alcance orgânico. É o melhor indicador que temos para perceber qual a percentagem da nossa comunidade que está realmente a ver as publicações.

Em segundo lugar temos a Taxa de interação, Taxa de Envolvimento, Engagement Rate.

Este é um KPI eficaz para as redes sociais que no fundo acompanha se as pessoas estão a gostar, a partilhar e a comentar as nossas publicações nas redes sociais,

A taxa de engagement é calculada utilizando a fórmula:

(Total da interação (gostos, comentários, partilhas) / Número total de seguidores) × 100

De acordo com os dados mais recentes da RivalIQ, SocialInsider, temos as seguintes taxas de engagement:
– Facebook: 0,06% a 0.15%
– Instagram: 0.47% a 0.70%
– LinkedIn: 5.14%

– TikTok: 2.65% a 5.69%

– Twitter: 0.035% a 0.05%
– Youtube: 0.20%

Hoje, partilhei convosco os números mais recentes para orientar-vos no oceano vermelho das redes sociais, para terem estratégias mais eficazes.
Este benchmarking não é apenas um conjunto de dados; é um convite à reflexão e à ação.

Pergunta: Vendo que as taxas de interação são baixas, qual será a melhor solução para as marcas aumentarem o seu alcance e engajament?
Mais conteúdo, investir em anúncios, ou existe outra estratégia?

Sobre o Podcast Marketing por Idiotas

O podcast Marketing por Idiotas é um podcast sobre marketing em Portugal. Neste podcast semanal falamos sobre notícias, irritações e inquietações sobre marketing digital e analógico.

O podcast é apresentado e moderado pelo Diretor de Marketing da Turim Hotéis, Ricardo Vieira e tem como comentadores com lugar cativo o freelancer Diogo Abrantes da Silva, o formador e consultor Frederico Carvalho e o CEO da pkina.com e funis.pt Miguel Vieira.

O conteúdo Fake reviews, reviews ou recomendações e benchmark redes sociais 2024 – e181s01 aparece primeiro em Podcast Marketing por Idiotas.

  continue reading

194 에피소드

Artwork
icon공유
 
Manage episode 402346184 series 3325544
Marketing por Idiotas Portugal에서 제공하는 콘텐츠입니다. 에피소드, 그래픽, 팟캐스트 설명을 포함한 모든 팟캐스트 콘텐츠는 Marketing por Idiotas Portugal 또는 해당 팟캐스트 플랫폼 파트너가 직접 업로드하고 제공합니다. 누군가가 귀하의 허락 없이 귀하의 저작물을 사용하고 있다고 생각되는 경우 여기에 설명된 절차를 따르실 수 있습니다 https://ko.player.fm/legal.

Neste episódio falamos de fake reviews, reviews ou recomendações e benchmark das redes sociais 2024.

Episódio de: 22 de Fevereiro, 2024

Download do podcast

Grupo de WhatsApp: https://w.marketingporidiotas.pt

MIGUEL

Se estão a gostar do que estão a ouvir por favor façam a avaliação no spotify ou em qualquer outra plataforma onde sintam que nos podem e devem fazer uma review!

Sim as reviews… e estes pedidos para reviews.

Eu sei que todos os nossos ouvintes já estão fartos de nos ouvir a pedir para nos avaliarem… ainda por cima quando pressionamos para que todos metam as 5 estrelas.

Estes pedidos de reviews muitas vezes parecem chatos para os utilizadores…mas na verdade são essenciais para os negócios.

Uma das frases mais interessantes que ouvi a nível de marketing e negócios foi “o sucesso deixa pistas”.

Desde que ouvi esta frase comecei a ter o hábito de sempre que me deparo com uma pessoa ou um negócio bem sucedido tento ir perceber o percurso…seguir as migalhas na floresta para perceber o que está a ser bem feito.

E realmente as recomendações parecem ser um denominador comum em grande parte dos negócios bem sucedidos…e enganem-se os que pensam que as recomendações essenciais apenas para os pequenos negócios tipo restaurantes ou alojamentos locais.

As grandes empresas levam as recomendações tão a sério que nos estão sempre a enviar a célebre frase do net promoter score: “Numa escala de 0-10 qual a probabilidade de recomendar os nossos serviços a um familiar ou amigo?”

Uma questão óbvia que nos devemos colocar é:

“As recomendações são uma consequência do bom serviço?”

Parece que muitos empresários e marketeers acreditam que sim…e por isso não fazem nada para as obter. Acreditam que as recomendações online surgem naturalmente.

No entanto existe uma realidade dura: As pessoas têm muito mais probabilidade de fazer uma review negativa…quando ficam irritados com um serviço…do que uma review positiva.

Ou seja: Nós temos de pedir recomendações, constantemente, a todos os clientes que ficaram satisfeitos connosco.

OK, agora temos o ouvinte que está a pensar: Vou é pedir ao chat GPT para inventar umas recomendações.

Esquece isso João…

O ano passado o google eliminou cerca de 170 milhões de reviews negativas da plataforma e estão a desenvolver algoritmos para garantir que os espertalhões como o João que agora com inteligência artificial conseguem criar e publicar recomendações falsas como se fossem aqueles flyers de “COMPRO O SEU CARRO” que tenho todos os dias no limpa parabrisas.

Esquece isso João.

Tu vais ter de pedir recomendações aos teus clientes.

Vou dar aqui algumas tácticas para aumentarmos o número de recomendações:

  1. Pede aos clientes – Esta é a mais esquecida…mas quem não pedir provavelmente não as recebe. Comecem a criar o hábito da equipa pedir essa recomendação

  1. Automatiza o pedido de avaliações – Se tens vergonha então começa a enviar SMS e emails automáticos

  1. Facilita o processo – Envia os links, cria QR Codes…torna fácil a pessoa saber onde te pode recomendar

  1. Facilita #2 – Muitas vezes os clientes não sabem o que dizer…então tem uma lista de perguntas alinhadas com os teus benefícios e objeções do género: “O serviço foi fácil? A equipa foi simpática? Tinhas medo de Y e agora já não tens?”

  1. Cria incentivos – Uma vez estive num hostel que oferecia 30% de desconto na próxima estadia se fizesse uma simples review no tripadvisor.

Bem perceberam a ideia…o resto podem ir ver ao chat GPT.

Agora as questões para o nosso painel:

  • Concordam que temos de pedir recomendações e reviews ou nunca as vamos ter?
  • Acham que pedir reviews com incentivos pode ser perigoso?
  • Que outras tácticas e pensamentos têm sobre este assunto?

DIOGO

Esta semana venho vos falar de 2 artigos que li e não consegui deixar de falar sobre eles e fun fact também são referentes a reviews mas mais entre a fraude e o Reddit.
Então, esta semana está a circular um artigo online sobre como a Google está a matar os nossos negócios, o link claro está em marketing por idiotas.pt e foi também artilhado no nosso grupo de Whatsapp pelo incrível Luís Menezes.

O artigo foca-se em como os grandes grupos e sites de media como a Forbes, o Buzzfeed, Better Science e muitos nos EUA estão a monopolizar as escolhas dos utilizadores com reviews e os seus artigos de afiliados no topo das pesquisas da Google.

Estes sites acabam muitas vezes por estar no topo pela relevância do domínio e pelo trabalho de SEO associado mas por vezes as suas reviews não são genuinas ficando apenas por possíveis produtos com um programa de afiliados e podendo até não testar o produto na realidade como mostra o artigo.

E no final de Janeiro, o Reddit publicou um novo estudo que analisa como os consumidores estão a confiar cada vez mais nas opiniões e recomendações de outras pessoas no Reddit, para se informarem sobre a sua possível compra antes de a fazerem.

O guia de 21 páginas é baseado na análise de “milhões de posts, comentários e threads, em milhares de comunidades subreddit”, juntamente com uma pesquisa com 11.000 utilizadores do Reddit, de forma a destacar como mais e mais pessoas estão se voltar-se para insights nos subreddits para obter informação sobre a experiência, em praticamente todas as categorias de produtos.

Não vou tanto analisar uma pesquisa de uma empresa sobre a própria empresa mas posso dar alguns pontos destacados no estudo como:
O facto dos Gen zs no Reddit afirmarem que nos próximos 5 anos não se vêem a confiar nos influencers para descobrirem novos produtos

Ou outro ponto engraçado é que mais de 50% dos utilizadores do Reddit acreditam que as reviews na Amazon são falsas ou feitas por bots.

O que é bastante interessante para mim é que parece haver um maior awareness sobre o artigo que falei anteriormente ou seja que começa a haver uma desconfiança sobre estas reviews online.

Só uma nota que na semana passada ainda saiu um estudo a referir que mais de 7000 pesquisas no Google de reviews de produto neste momento têm nas primeiras posições de pesquisa o Reddit.

Enfim, o guia ou estudo da Reddit fala ainda sobre como as recomendações são diferentes das reviews e achei isso ainda mais interessante.

Ou seja, será que estamos a passar de um mercado de reviews para recomendações? Agora que temos a IA, será que iremos passar por aí? O que pensam vocês e no nosso grupo de whatsapp? E Já agora adiciono, Miguel, o que sugerias tu para conseguirmos mais recomendações?

How Google is killing independent sites like ours – HouseFresh

https://www.redditforbusiness.com/blog/recommendation-journeys-for-products

https://detailed.com/forum-serps/

> fred primeiro

FRED

O papel das redes sociais na construção de marcas e na interação humana nunca foi tão relevante e todos os anos, vou investigar e publico o meu Instagram, o benchmark do alcance e engagement nas redes sociais.

Pois hoje, trago em primeira mão os números mais recentes de 2024.

Bom, primeiro, para que serve o benchmark nas redes sociais ao nível do alcance e interação?
O objetivo passa por:

* Comparar o desempenho das nossas redes sociais com concorrentes e referências do mercado.

* Identificar pontos fortes e fracos da nossa estratégia.

* Recolher insights que possam no futuro, melhorar o alcance das publicações e a interação com os seguidores.

A informação que trago hoje, não está divida por sector ou indústria, é generalista a nível mundial, mas tipicamente se quiserem investir algum tempo a analisar o benchmark do vosso sector podem:

  1. Em primeiro lugar, selecionar os concorrentes as vossas referências: Empresas que sejam semelhantes em público-alvo, nicho e porte.
  2. Definir as métricas: por exemplo o Alcance das publicações, engajament que inclui (gostos, comentários, partilhas) ou a taxa de cliques, entre outros
  3. Em terceiro ligar, captar os dados: Recomendo que utilizem ferramentas de análise de redes sociais para gerar relatórios (já enumerar algumas)
  4. Um quarto passo seria Analisar e comparar os dados, ou seja Identificar pontos fortes e fracos, oportunidades de melhoria.
  5. E por fim, claro, implementar ações: ajustar a estratégia de acordo com os insights obtidos. Transformar dados em insights e insights em ações concretas

Dito isto, podem suportar-se de ferramentas profissionais para esta vossa análise, tais como:

* Sprout Social

* RivaliQ

* Sprinklr

Estimados ouvintes, importa explicar que as taxas de engajament, tem ligeiras variações mediante sectores e plataformas.

Vamos começar com o Alcance: como muitos de vc’s sabem, o alcance é crucial para avaliar a difusão da mensagem, seja ela orgânica ou paga. Mostra se estabelecemos uma ligação eficaz com o nosso público. Por exemplo, um alcance orgânico elevado é valioso porque indica que onosso conteúdo tem um bom impacto junto do público-alvo.

Em resumo, a Taxa de alcance orgânico é a percentagem dos nossos seguidores que veem as nossas publicações SEM gastar dinheiro em anúncios.

De acordo com os dados mais recentes da SocialStatus, e RivalIQ, temos as seguintes taxas de alcance:

– Facebook: 0,96%
– Instagram: 11.63% (o único relativamente estável)
– LinkedIn: 3.03%

– TikTok: 14.49%

– Twitter: 0.75%
– Youtube: 8.45%

Se promovermos (clicar para impulsionar) posts já publicados com investimento pago, veremos tanto o alcance orgânico como o alcance pago. Mas a Taxa de alcance orgânico refere-se apenas ao alcance orgânico. É o melhor indicador que temos para perceber qual a percentagem da nossa comunidade que está realmente a ver as publicações.

Em segundo lugar temos a Taxa de interação, Taxa de Envolvimento, Engagement Rate.

Este é um KPI eficaz para as redes sociais que no fundo acompanha se as pessoas estão a gostar, a partilhar e a comentar as nossas publicações nas redes sociais,

A taxa de engagement é calculada utilizando a fórmula:

(Total da interação (gostos, comentários, partilhas) / Número total de seguidores) × 100

De acordo com os dados mais recentes da RivalIQ, SocialInsider, temos as seguintes taxas de engagement:
– Facebook: 0,06% a 0.15%
– Instagram: 0.47% a 0.70%
– LinkedIn: 5.14%

– TikTok: 2.65% a 5.69%

– Twitter: 0.035% a 0.05%
– Youtube: 0.20%

Hoje, partilhei convosco os números mais recentes para orientar-vos no oceano vermelho das redes sociais, para terem estratégias mais eficazes.
Este benchmarking não é apenas um conjunto de dados; é um convite à reflexão e à ação.

Pergunta: Vendo que as taxas de interação são baixas, qual será a melhor solução para as marcas aumentarem o seu alcance e engajament?
Mais conteúdo, investir em anúncios, ou existe outra estratégia?

Sobre o Podcast Marketing por Idiotas

O podcast Marketing por Idiotas é um podcast sobre marketing em Portugal. Neste podcast semanal falamos sobre notícias, irritações e inquietações sobre marketing digital e analógico.

O podcast é apresentado e moderado pelo Diretor de Marketing da Turim Hotéis, Ricardo Vieira e tem como comentadores com lugar cativo o freelancer Diogo Abrantes da Silva, o formador e consultor Frederico Carvalho e o CEO da pkina.com e funis.pt Miguel Vieira.

O conteúdo Fake reviews, reviews ou recomendações e benchmark redes sociais 2024 – e181s01 aparece primeiro em Podcast Marketing por Idiotas.

  continue reading

194 에피소드

모든 에피소드

×
 
Loading …

플레이어 FM에 오신것을 환영합니다!

플레이어 FM은 웹에서 고품질 팟캐스트를 검색하여 지금 바로 즐길 수 있도록 합니다. 최고의 팟캐스트 앱이며 Android, iPhone 및 웹에서도 작동합니다. 장치 간 구독 동기화를 위해 가입하세요.

 

빠른 참조 가이드